Uma boa escola, próxima de casa e que “caiba no bolso”.

autoria
Por: Revista Bairro Fino   
Publicado em 28/10/2017 - Editado em 14/09/2019 | Comentarios > ver comentários

É possível oferecer inovação, qualidade e preços acessíveis?



Professor Alexandre é Engenheiro pela Escola Politécnica da USP e Mestre em Administração de Empresas e doutorando pela FEA-USP, lecionou na FIAUSP, no SESCOOP e na Universidade Ibirapuera. É autor do livro Gestão da Escola. Foi consultor do Instituto Presbiteriano Mackenzie e fundador do Cursinho da Poli. Atualmente é Diretor Geral do Instituto Educacional Vital Brazil.
O Professor Alexandre Costa Berbel, diretor do Instituto Educacional Vital Brazil, enfrenta na prática o desafio de oferecer uma solução educacional de qualidade que cabe no bolso das famílias do Residencial São Cristovão e vizinhanças. Em entrevista para a Revista Bairro Fino, o Professor Alexandre, como gosta de ser tratado, explica o projeto e as principais novidades do Colégio para o próximo ano letivo.



RBF: Quais as principais necessidades e expectativas das famílias em relação à educação dos filhos?
Alexandre: Todos nós queremos a melhor educação possível para os nossos filhos. Temos consciência de que um dia eles terão que se conduzir pela vida sem o nosso apoio. Uma educação de qualidade leva valores éticos e morais e às competências técnicas que permitirão ao estudante colocar-se profissionalmente, tornando-se assim, no futuro um cidadão consciente e um profissional competente. Infelizmente, a melhora das Escolas Públicas é muito lenta e as escolas particulares geralmente são caras e nem sempre oferecem boa qualidade. A expectativa das famílias que zelam pela educação dos filhos é encontrar uma boa escola, próxima de casa e que “caiba no bolso”.

RBF: É possível oferecer educação de qualidade a preços compatíveis com a realidade sócio-econômica da nossa região?
Alexandre: Já construímos um modelo de Escola de período prolongado cujos custos são compatíveis com o poder aquisitivo das famílias da região. Na prática, o Colégio Interativo Pestalozzi já atende centenas de famílias que comprovam a viabilidade do projeto.

RBF: Por que o Colégio Interativo Pestalozzi é considerado uma inovação?
Alexandre: Porque é algo inédito ou pelo menos muito raro o oferecimento de serviços educacionais da Educação Infantil até os cursos de graduação e pós-graduação, passando-se pelo Ensino Fundamental e Médio e pelos Cursos Técnicos, dentro de um condomínio, com a qualidade de parceiros que são referências nacionais como a UNIMES e o Sistema de Educação Profissional New Education. Tudo isso a preços acessíveis e literalmente dentro de casa, com todo o conforto e segurança que a vida em condomínio oferece.

RBF: Quem é o grande financiador dos investimentos realizados no Colégio Interativo Pestalozzi?
Alexandre: Os recursos investidos vem da empresa mantenedora do Colégio, o Instituto Educacional Vital Brazil que atua no segmento de Educação desde 2006, atendendo a inúmeros profissionais de organizações como USP, IPEN, Escola Politécnica, Instituto Butantan dentre outras. Quem quiser conhecer melhor pode Acessar www.vitalbrazilcursos.com.br.

RBF: Como funciona o Instituto Educacional Vital Brazil?
Alexandre: O Instituto, além de oferecer cursos próprios, representa também parceiros que são referências nacionais em educação. Como exemplo dois Polos de Educação à Distância (Polo Butantã e Polo Osasco Sul)da UNIMES – Universidade Metropolitana de Santos  que com 50 anos de atuação conta com cerca de 100.000 alunos e mais de 200 Polos de educação à distância.

RFB: É verdade que o Instituto Educacional Vital Brazil conquistou mais um Polo de educação a distância?
Alexandre: Esclarecendo melhor o que já foi dito acima, um dos Polos de Educação à distância de Osasco da UNIMES, já aprovado junto ao MEC, funciona dentro do Residencial São Cristovão, nas dependências do Colégio Interativo Pestalozzi, a partir do ano de 2014 com cerca de 40 cursos superiores, entre graduação e pós-graduação.

RBF: Além da UNIMES, o Instituto Educacional Vital Brazil conta com quais outros parceiros?
Alexandre: São vários e em diversas áreas, sendo impossível aqui citar e agradecer a todos. Vou citar dois diretamente associados ao Colégio Interativo Pestalozzi. O primeiro é Sistema de Educação Profissional New Education (www.neweducation.com.br) que oferece toda a infraestrutura tecnológica para o desenvolvimento dos Cursos Técnicos e Profissionalizante, e o segundo é o Colégio Almeida Júnior da cidade de Itu que nos apoia sistematicamente no desenvolvimento de toda a equipe diretiva, lideranças que atualmente dirigem o Colégio, sendo um modelo de Escola que muito nos inspira.

RBF: Até o presente momento, qual é o segmento que tem maior procura?
Alexandre: Sem dúvida, há uma grande procura por todos os segmentos:Educação Infantil, Ensino Fundamental e pelo ensino Médio que vem crescendo a cada dia. Há inclusive uma promoção especial até preencherem-se as vagas para os moradores do condôminio.

RBF: Apenas os moradores do Residencial São Cristovão poderão ter acesso aos diversos cursos, ou famílias da vizinhança e dos condomínios próximos também poderão se beneficiar desses serviços?
Alexandre: Com os devidos cuidados relativos a segurança, famílias de fora também poderão se beneficiar,
principalmente as vindas de indicações dos moradores do Residencial São Cristovão.

RBF: Pelo que foi apresentado aqui, estão ocorrendo no Colégio Interativo Pestalozzi atendimento educacional desde a Educação Infantil  até os Cursos de Pós-graduação. O Professor poderia resumir como o Colégio vem atendendo a essas demandas?
Alexandre: De manhã até a tarde, a prioridade é a Educação Básica, ou seja, maternal, pré, fundamental I e II e  Ensino Médio.É oferecido também grande  ênfase no período prolongado, para os pais poderem trabalhar tranquilos e os filhos vivenciarem uma escola semelhante às escolas dos países desenvolvidos: em um período as matérias obrigatórias, almoço na escola e no outro período, esportes, informática, cinema, teatro, artes marciais, idiomas e lição de casa. Do final da tarde até a noite, teremos os Cursos Técnicos, os Profissionalizantes e os Cursos Superiores. Também Curso de Inglês para adultos e Curso de Cuidadores de Idosos. 

RBF: Os alunos da Educação Básica fazem os deveres de casa no Colégio?
Alexandre: Sim, a lição de casa é fundamental para fixação do conhecimento. Nos países desenvolvidos, há um cuidado muito grande em relação à lição de casa. Infelizmente, nos países subdesenvolvidos, a lição de casa não é valorizada e muito do trabalho educativo fica perdido. Em nosso Colégio, os alunos fazem as lições sob orientação de tutores, facilitando bastante a vida dos pais que geralmente chegam cansados do trabalho e querem conviver com a família, acompanhar o que fizeram durante o dia, ficando a critério dos pais de ajudar os filhos nos deveres ou não.

RBF: Além da lição de casa, quais as atividades complementares que os alunos realizam além do período das aulas?
Alexandre: Após a lição de casa, eles participam de atividades que devem prepará-los para a vida. Assim, eles têm aulas de inglês, espanhol, iniciação musical, teatro, jiu-jitsu e hapkidô, kung-Fu de acordo com as faixas etárias de cada grupo de alunos. Outras atividades poderão ser inseridas de acordo com as sugestões dos educadores, pais e dos próprios alunos.

RBF: Para o funcionamento de um Colégio, são necessários muitos professores e funcionários. Como vocês lidam com as questões de recursos humanos?
Alexandre: Este é o ponto mais delicado de qualquer instituição educacional. Nosso processo seletivo é rigoroso e tem se mostrado eficaz. O nosso Colégio tem que ser prioridade na vida profissional de nossos professores e funcionários. Trabalhamos com carteira assinada, oferecemos salários compatíveis com as funções, bolsas de estudos integrais  para filhos, cesta básica e convênio-farmácia.Temos hoje 50 funcionários e zelamos pela qualidade de vida de todos. Por outro lado, somos exigentes. Queremos atividades pedagógicas e administrativas de qualidade todos os dias, do início da manhã até à noite. Nossos profissionais sabem que é assim que as coisas funcionam.

RBF: O fato dos funcionários terem seus filhos estudando no Colégio favorece o trabalho educativo?
Alexandre: Sem dúvida. Cada pai e mãe querem o melhor para seus filhos e zelam para que o Colégio ofereça educação de qualidade. Em todos os setores do Colégio há diversas mães-educadoras e as que atuam em outras áreas, estão sempre  cuidando para que o desenvolvimento dos alunos seja satisfatório.

RBF: Qual o principal motivo que leva uma família a optar pelo Colégio Pestalozzi?
Alexandre: Pela qualidade do trabalho pedagógico, e uma combinação muito forte de outros fatores tais como segurança, proximidade de casa, infraestrutura ampla, economia de tempo e dinheiro, e, sem dúvida, a flexibilidade nas negociações financeiras. Na medida em que as famílias dos atuais alunos percebem que as crianças realmente se desenvolvem muito bem, com essas informações que correm boca-a-boca, o critério para a escolha passa a ser a qualidade do trabalho educativo oferecido.

RBF: Após esses anos de muito trabalho, pinturas, reformas, aprimoramento de laboratórios, aperfeiçoamento das equipes e do resultado educacioal dos alunos do Colégio Interativo Pestalozzi, quais as suas principais conclusões?
Alexandre: Percebo que as famílias do condôminio e as lideranças do Residencial São Cristovão estão aceitando e colaborando com o progresso do colégio. Estão todos de parabéns.
Muito ainda precisa ser feito, mas já existe um alicerce sólido capaz de sustentar as novas conquistas. Parabéns a todos.

 

Confira as páginas da revista na galeria de fotos a seguir.


 

Receba nossas notícias e novidades no seu e-mail

* indicates required
/ ( dd / mm )

 

 

Comentários


Top 10: As Mais Lidas do Site


O que outros visitantes estão vendo agora

A educação não é brinquedo

Entrevista com a Profa. Dra. Maria Cecília

Fale conosco no WhatsApp +55 11 99858-2611